photo-1455815323463-b27bb4f82953

Atitudes adequadas da família e educadores na hora da alimentação da criança

Freqüentemente observamos crianças que não tem apetite para os alimentos saudáveis, e na hora do almoço ou jantar acontece uma ansiedade por parte dos adultos que cuidam delas. Em homenagem as mães, que querem ver seus filhos fortes e saudáveis, listo algumas atitudes que ajudariam neste momento.

• Respeitar, cuidar e zelar cada criança no seu jeito de ser;

• Somente falar assuntos agradáveis e positivos;

• Estimular a alimentação através de músicas, pratos enfeitados, histórias sobre os alimentos;

• Ter alegria e bom humor, nunca ficar brava com seus filhos nesta hora;

• Chamar atenção para os alimentos: cores, formas, texturas, sabores;

• Não misturar os alimentos no prato;

• Manter a criança sentada na cadeirinha, explicar que não é hora de brincar;

• Prestar atenção em tudo o que ingerem, mas não deixá-la perceber;

• Nunca falar na frente da criança: “Ela não gosta, ela não come…”;

• Ressaltar sempre o lado positivo da alimentação;

• Não repetir várias vezes a mesma palavra, quando não está funcionando, exemplo: “COME!”;

• Não obrigar a comer, mas estimular, para não criar um trauma;

• O líquido, beber após comer o alimento, mas se a criança estiver com sede antes de servir, oferecer um pouco de água;

• Ter sempre a mesma rotina neste horário: lavar as mãos, sentar com calma, ter um momento de reflexão e comer devagar;

• A educadora ou os pais tem que passar certa tranqüilidade as crianças;

• Sempre servir pouco alimento no prato, colocando de tudo, quanto mais colorido o prato, melhor, eles podem repetir quando desejarem;

• Alguns alimentos secos podem ser pegos com a mão: bolinhos, coxinhas, bifes, brócolis, couve-flor;

• Não preocupar-se com alimentos que caem e sujam a roupa ou a mesa;

• Não falar que a mãe ou o pai não gosta disto ou daquilo, dar bom exemplo!

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *